GOVERNADORA SE REÚNE COM SERVIDORES E ABRE DIÁLOGO PARA O FIM DA GREVE NA UERN

Cumprindo agenda política em Mossoró, a governadora Wilma de Faria abriu espaço para sentar à mesa com a comunidade acadêmica da UERN, em greve desde o dia 9 de maio. No prédio da Reitoria, foi dado o primeiro passo para a abertura de negociações com professores, técnicos e estudantes com o objetivo de encontrar o consenso entre gestores e funcionários da Instituição e por fim à paralisação nas atividades da Universidade.

O reitor Milton Marques de Medeiros conduziu a reunião que teve a participação dos representantes das três categorias. Marques falou da disposição da Reitoria em identificar alternativas e soluções para os problemas apontados nas pautas de reivindicações dos grevistas, mas para alguns pontos específicos, como o reajuste salarial dos docentes, seria preciso uma intervenção do Governo do Estado.

Representando os professores, Zacarias Marinho, presidente da Associação dos Docentes da Uern (Aduern), fez uma breve explanação sobre os principais pontos questionados pela categoria. Entre eles melhores condições de trabalho, a autonomia financeira da Uern e a implantação de uma política salarial. Tiveram voz ativa na reunião ainda o presidente do Sindicato dos Técnicos da UERN, Aluísio Veras e a presidente do Diretório Central dos Estudantes, Adriana Vieira.

Abrindo sua participação na mesa de discussão, a governadora falou que a autonomia da UERN já existe e que o debate em torno de reajuste salarial "não é apenas uma decisão política". Segundo Wilma, o Governo do Estado tem um orçamento a ser cumprido e já atingiu o limite prudencial previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. Wilma destacou todo o empenho que a atual gestão vem apresentando para as questões da Universidade. "Desde que assumi o governo, o orçamento da UERN mais que triplicou e o salário dos servidores aumentou em 56%", destacou.

A governadora deixou o canal aberto para as negociações e agendou para a próxima sexta-feira, às 10h, no Centro Administrativo, uma nova reunião para tratar dos principais pontos da pauta de reivindicação de cada uma das categorias.